Durante umas férias e por mero acaso
descobri Casteição, edesde então tenho
tentado saber mais da história desta
aldeia que em tempos idos teve um
castelo, foi habitadapor nobres e
cavaleiros, teve leis especiais, uma
Abadia, foi sede de Concelho teve
Tribunal, Camâra, Prisão.
Actualmente ainda mantém traços
da sua grandeza histórica, mas como
tantas outras é uma pequena aldeia
que poucos conhecem, visitá-la é um
passeio para recordar.

28.4.08

Capela de St. André


Situada no Rossio da
vila de Casteição esta
antiga capela há já
muitos anos se
encontrava rebocada
e pintada, estando
assim tapadas as
pedras que constituem
as suas paredes.

Actualmente está ser alvo de uma recuperação,
tendo-lhe sido retirado todo o reboco, podendo
agora ver-se a sua primitiva beleza.



















7 comentários:

jo ra tone disse...

Lindas imagens estas da velha capela de S. André

O original tem sempre mais valor arquitectónico.
Beijinho de amizade

Isaura disse...

Mas que linda, era realmente uma pena estar tapada!
Beijinhos e um bom feriado!
Isaura

Davide disse...

ola, eu como não estou abituado a ver esta capela sem reboco n estou a achala interesante, abitado a ve-la sempre pintada de branco e agora vela em pedras é uma grande diferença. onde se situa a entrada ca capela antigamente era as costas, e as costas da capela agora era a entrada. a arvore que está situada atraz da capela dá uma bagas cor de laranja que são muitp boas por acaso. comprimentos a todos!

isabel tiago disse...

Mara

Assim é que é. Pedras à vista. Sempre que possível é desejável que a recuperação seja nestes moldes. Que melhor forma de vermos o trabalho feito com muito esforço pelos nossos antepassados. As pedras falam por si. Veja-se como exemplo, entre tantos, pelo mundo fora, das ruínas de Machu Pichú que ainda se mantêm em perfeito estado, com algumas excepções de derrocadas devido às chuvas torrenciais. É uma obra de engenharia fabulosa. As terras que compõem hoje os sucalcos vieram às costas dos habitantes locais de uma distância de 4 km a descer até ao rio. Imagine-se o esforço humano que foi preciso. Por isso e por muito mais, vejam-se as pedras....

Isaura disse...

Passei só para deixar um beijinho!
Isaura

Maria Bragança disse...

Olá Mara, nem vou comentar as imagens, porque são sempre um espanto. Passei para te deixar um beijinho e desejo de uma boa semana de trabalho.

jo ra tone disse...

Passei para rever
porque nunca é demais
Bjo
Bom fim de semana